Últimas Notícias
Capa / Artigos / Movendo montanhas: a ciência estuda a atitude positiva no combate ao câncer
Movendo montanhas: a ciência estuda a atitude positiva no combate ao câncer

Movendo montanhas: a ciência estuda a atitude positiva no combate ao câncer

“A ausência de evidência não significa evidência de ausência.” Carl Sagan

O que o renomado físico quis dizer com a frase acima é: Não é porque ainda não conseguimos provar algumas coisas pela ciência, que essas coisas não existem.
Recentemente discutimos sobre alguns estudos que sugeriram que uma atitude positiva e apoio familiar podem melhorar os resultados no combate ao câncer. Em novo estudo publicado no periódico Future Oncology, quinze pacientes com tumor de pulmão e pâncreas avançados atribuíram sua longevidade ao ótimo relacionamento com sua família e seu médico e atitude positiva em relação à doença.
Apesar da maioria dos pacientes também receber terapias complementares alternativas, nenhum deles percebia este tratamento como o principal para sua melhora. Este ponto foi considerado importante pois em muitos casos o paciente acredita que o tratamento alternativo pode trazer sua vida ao normal, o que não foi o caso dos pacientes estudados.
Casos em que houve remissão espontânea de tumores malignos são bem documentados na literatura, entretanto não se conhece de maneira profunda esses mecanismos devido a impossibilidade de realizar estudos programados e com número suficiente de pacientes.
Kelly Turner, uma estudiosa sobre o assunto, sugere que os próprios pacientes têm um importante papel no mecanismo de cura ou retardo na progressão da doença, sendo identificados por ela pelo menos 75 diferentes processos em 1000 casos de cura estudados.
O que a ciência pode dizer sobre casos como estes é que ainda estamos engatinhando no entendimento de situações semelhantes, e que a máxima de Sagan é mais do que aplicável para estes pacientes.
O segredo para o melhor andamento possível parece ser manter o tratamento indicado por um médico de confiança, bom apoio familiar e ter sempre uma atitude positiva em relação à doença.

3409 Visualizações 1 Visualizações Hoje

3 comentários

  1. Olá gostei do artigo, espero mais matérias interessante como esta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*